3 Abril, 2014

Plano de negócios

O que é um Plano de Negócios?


  Um Plano de Negócio é um documento que descreve os objetivos de um negócio e quais os passos que devem ser dados para que esses objetivos sejam alcançados, diminuindo os riscos e as incertezas para o empreendedor, empresa ou investidores.

Porque é que um Plano de Negócios é tão importante?


Um Plano de Negócio apresenta-se como uma ferramenta essencial por vários motivos:
  • É um processo de validação de uma ideia, através do qual o empreendedor obtém elementos para decidir se deve ou não iniciar um novo projeto.
  • É um instrumento de diminuição de riscos. Ao elaborar um plano de negócios o empreendedor estuda a viabilidade do seu negócio, cria ações preventivas contra possíveis ameaças e desafios, analisa a fundo o mercado e os potenciais clientes, evita esforços desnecessários, investimentos improdutivos e gastos sem sentido.
  • É um documento essencial para a negociação e obtenção de recursos.
  • É um mecanismo que o empreendedor dispõe para refletir sobre si mesmo e sobre o seu negócio: Valerá a pena? É o que eu sonhei? Depois de elaborado, o plano de negócios indica novos caminhos, mesmo que um deles seja a desistência, a reformulação do projeto ou a formulação de uma nova ideia.
  • É um meio de comunicação entre o empreendedor e a sua equipa, já que as informações existentes no documento (objetivos, missão, valores, metas, estratégias) vão guiar todos os intervenientes e uni-los.
  • É uma ferramenta dinâmica de apoio à gestão. Sempre que necessário, deverá ser ajustado e revisto de acordo com as novas exigências do negócio.

Como construir um Plano de Negócios?


Existem 1001 maneiras de construíres o teu plano de negócios. O rs4e tem à tua disposição uma estrutura de criação de planos de negócios. Poderás consultá-la mas não necessitas segui-la à risca. Tens a liberdade para adaptar as ideias à estrutura sugerida ou ainda usar outra estrutura. Deves pautar pela criatividade e pela imaginação... É boa altura para começares a atuar como um verdadeiro empreendedor! Se surgirem dúvidas, não hesites em contactar-nos através do e-mail: info@rs4e.com.

Informação Necessária


Toda a informação necessária para elaboração dos planos de negócio está disponível nestes ficheiros: Nota:Se tiveres alguma dificuldade em abrir e guardar a matriz financeira envia um pedido de esclarecimento para info@rs4e.com.

Sumário Executivo


O sumário executivo tem como principal objetivo captar o interesse do júri que vai avaliar o teu plano de negócios. Para que estes se sintam interessados em procurar mais informação, deverás resumir neste espaço o negócio que pretendes implementar, como vais fazê-lo, quais as competências que o teu grupo tem para o fazer, qual o objetivo que pretendes atingir e quais as perspetivas financeiras do negócio.

Resumindo, é fundamental que encontremos num minuto a resposta a estas cinco questões básicas:

  • Qual o negócio que vais desenvolver?
  • Como te vais distinguir relativamente à concorrência?
  • Qual o perfil da tua equipa?
  • Qual o volume de negócios que esperas ter num espaço temporal de um ano?
  • Quanto dinheiro precisas para implementar o teu negócio?
  • Deves redigir o sumário executivo após terem completado o plano de negócios. Este deve ser escrito numa linguagem bastante acessível e que possibilite uma leitura bastante entusiasta!

2.1 - Qual o produto ou serviço


Em primeiro lugar, terás que definir quais os produtos que vais vender ou os serviços que vais prestar. Deverás escolher um produto/serviço que satisfaça uma necessidade da população, de forma a angariar clientes, assim como deverás optar por um negócio que seja possível desenvolver, em vez de escolheres um negócio que dificilmente saia do papel.

2.2 - Quais as formas de comercialização do produto/serviço?

Uma das questões mais importantes num negócio é a forma como vais vender o teu produto/serviço junto dos potenciais clientes, ou seja, se vais vendê-lo diretamente numa loja, através da Internet, do telefone (telemarketing), através de parceiros (intermediários), etc. Localização Geográfica (Onde vais instalar o negócio?) Caso escolhas um local físico deves indicar a área geográfica (Funchal, Machico, Porto Santo, diversos pontos da Ilha da Madeira, Portugal Continental). Se optares por um serviço on-line deverás definir como farás chegar o teu produto ao consumidor (ex. Express Mail). Caso pretendas estabelecer parcerias com intermediários, deverás identificá-los e indicar a sua localização geográfica. Deverás também justificar todas as tuas opções para que o júri perceba melhor a forma que selecionaste para chegar aos teus clientes

3.1. Quem são?


A razão de ser de qualquer negócio é o cliente. Sem clientes, qualquer grande ideia falha. Milhares de boas ideias perdem-se por todo o mundo porque não conseguem atingir os clientes. Neste ponto, deverás definir quem são os clientes-alvo do teu negócio, a faixa etária, o sexo, o poder de compra, entre outros aspetos que possam ser relevantes. Exemplo: Tanto a Mercedes como a Fiat vendem carros, mas os clientes são diferentes, pois comprar um carro por 15.000 euros é diferente de comprar um carro por 50.000 euros. Se o cliente de um Fiat Punto pode ser um jovem com 22 anos acabado de sair da universidade, o cliente de um Mercedes pode ser um empresário ou um diretor de uma grande empresa, na faixa etária dos 40 anos.

3.2. Porque é que os clientes irão comprar os teus produtos/serviços?

Para que o teu negócio possa ser desenvolvido, tens de ter um produto ou serviço que satisfaça as necessidades dos teus potenciais clientes, assim como tens que fazer um esforço para conhecer essas mesmas necessidades. Ao definires o teu negócio, deves auscultar o maior número de pessoas, saber se comprariam aquilo que queres desenvolver. Após essa pesquisa, deverás explicar por que é que pensas que os clientes irão comprar os teus produtos/serviços. Resumindo, deves associar as características do teu produto (que já identificaste no ponto 2) com as características/ necessidades dos teus possíveis clientes.

4.1 - Qual a dimensão do mercado?


Nesta fase (após teres definido o perfil dos teus clientes), já és capaz de pesquisar alguns dados estatísticos que servem para sustentar o teu plano de negócio.. Podes recorrer às seguintes fontes: Exemplo: Se o teu produto é destinado aos turistas, deves analisar o número de turistas que visitam Madeira, o número de dias que permanecem na ilha, a sua nacionalidade, etc...

4.2 - Quem são os concorrentes?

Tendo em conta a localização do teu negócio, deverás identificar os possíveis concorrentes (diretos e indiretos). Faz também uma listagem dos pontos fortes e fracos dos teus concorrentes. Resumindo, a análise da concorrência deverá identificar:

  • os concorrentes diretos (aqueles que têm como alvo os mesmos segmentos de mercado que tu) e os concorrentes indiretos
  • os bens ou serviços oferecidos pela concorrência
  • as vendas efetuadas pelos concorrentes
  • os pontos fortes e fracos da concorrência

Com este exercício aprenderás com os erros cometidos pela concorrência e ganharás tempo para amadurecer o projeto, aumentando assim as probabilidades de sucesso do negócio.

4.3 - Quais são as tuas vantagens competitivas?

Neste ponto deverás refletir sobre as necessidades que o teu produto/serviço satisfaz para que o possas diferenciar da concorrência.

Nesse sentido, é essencial que listes as vantagens competitivas do teu negócio em relação aos outros (preço, qualidade do produto, rapidez de execução, conhecimento, localização do negócio, notoriedade, etc.), para que os elementos do júri possam aperceber-se da tua mais-valia, permitindo assim uma melhor avaliação.

5.1 - Passagem da ideia à prática!


Chegou a altura de explicares em detalhe como é possível colocar a tua ideia em prática. Esta é uma das fases mais longas e criativas do teu plano de negócios onde deverás ser capaz de 'pintar' um quadro de atuação. Para tal é sugerida a resposta às seguintes questões:
  • Como vais produzir ou adquirir o teu produto/serviço?
  • Como fazer publicidade?
  • Quais os canais de comunicação a utilizar?
  • Que contactos serão necessários efetuar?
  • Que equipamentos comprar (computadores, máquinas, mesas, etc...)?
  • Que fornecedores escolher?
  • O que devo alugar ou arrendar?
  • Quem vamos contratar para trabalhar connosco?
  • Quanto tempo vou precisar para cada uma das etapas?(caso seja aplicável, deverás estabelecer uma ordem cronológica de atuação) ...
  • Muitas outras questões devem ter surgido na tua cabeça ao longo da elaboração do plano de negócios. Esta é a altura certa para explorares e colocares essas ideias no papel. Não te esqueças de justificar todas as opções tomadas.

6.1 Quem vai implementar o projeto?


É fundamental demonstrares quais as competências da tua equipa para assegurar todas as funções necessárias para o desenvolvimento da tua ideia de negócio. No caso de não possuírem todas as competências necessárias, deverás indicar quem são os teus colaboradores e o seu grau de envolvimento no projeto (sócios, parceiros empregados, pais, etc). Assim, nesta etapa deves efetuar um resumo das qualificações de cada pessoa envolvida no projeto em questão, explicando, por palavras tuas, porque é que consideras que cada um tem a experiência, as capacidades e o compromisso para tornar bem sucedida esta proposta de negócio.
  • Para tal, não te esqueças de referir os seguintes aspetos acerca de cada um:
  • papel de cada elemento da equipa e sua adequação ao negócio apresentado
  • habilitações literárias
  • experiências de trabalho passadas (mesmo que seja só a ajudar num negócio de família)
  • hobbies e interesses
  • características pessoais
  • principais feitos alcançados...eqgestao
De modo a analisares se tens o perfil adequado para fazer vingar a tua ideia, deixamos algumas questões de reflexão:
  • Qual é a tua dedicação ao projeto?
  • Essa dedicação é suficiente para arriscar?
  • Estás consciente dos riscos que podes correr?
  • A tua personalidade é suficientemente forte para aguentar este desafio?
  • Estás disponível para aprender e efetuar novas funções?
  • És corajoso o suficiente para alterar o rumo inicial do projeto?
  • Tens receio de falhar?
Nota: Estas questões não deverão ser respondidas individualmente, mas sim servem para ajudar-te a construir um texto bem estruturado sobre cada um dos elementos da equipa.

7.1 - Quais os pressupostos?


Para efetuar as contas previsionais com o máximo rigor possível é necessário estabelecer um número elevado de pressupostos, como os que se referem de seguida:
  • Preço a praticar pela venda do vosso produto / serviço
  • Vendas previsíveis (deverão ser realistas)
  • Custos dos equipamentos necessários (já identificados no ponto 5)
  • Custo dos salários dos empregados e evolução do número dos mesmos
  • Outros custos...

Algumas dicas para a construção da parte financeira...

Deverás definir muito bem o preço que vais cobrar pelos teus produtos ou serviços. Deverás ter em conta os clientes-alvo que definiste nos pontos anteriores, assim como o mercado em que vais atuar. Se tiveres algo inovador para oferecer, ou tiveres uma localização privilegiada, a tua capacidade de cobrar um preço mais elevado é maior. Exemplo: O bar das piscinas do Porto Moniz poderá cobrar um preço mais elevado pelos gelados do que os cafés à volta, pois está mais perto dos clientes. Se um gelado custar mais 20 cêntimos nas piscinas os clientes estão dispostos a pagar essa diferença, pois provavelmente não quererão sair do espaço para comprar o gelado mais barato. Neste caso, a localização é um fator de diferenciação que terá influência na formação do preço. A política de preços é essencial para o sucesso do teu negócio, pois é através dela que os clientes irão posicionar o teu negócio na sua mente. Nas tuas previsões, deverás pensar qual a quantidade que vais vender por dia/mês de forma a conseguires contabilizar qual o valor das tuas vendas anuais. Para chegares aos valores necessários deverás utilizar uma das seguintes fórmulas:
  • (quantidade média vendida por dia x preço por unidade) x (nº de dias por mês x n.º de meses)
  • quantidade média vendida por dia x preço por unidade x n.º de dias por ano
  • quantidade média vendida por mês x preço por unidade x n.º de meses
Deverás também fazer previsões sobre o investimento necessário, custos com funcionários (n.º de funcionários x salários) e outros custos necessários à realização do teu negócio (água, luz, comunicações, contabilidade, rendas e alugueres, etc…). Este conjunto de dados permitirá, à partida, fazer uma previsão realista dos primeiros anos de vida da empresa, mesmo que muitos fatores não possam ser estimados com precisão. Nota: Os dados recolhidos poderão ser registados em forma de texto e/ou tabela. Estes dados serão posteriormente utilizados para completar o ponto 7.2 e a respetiva matriz financeira.

7.2 - Demonstrações Financeiras Previsionais

Nesta etapa, deverás seguir as alíneas seguintes: 1- Efetuar o download da Matriz Financeira - Matriz Financeira Versão Office (excel) Nota: Para que não haja incompatibilidades de ficheiros entre utilizadores, deverás guardar sempre o ficheiro na versão excel 97-03, assim todos os utilizadores (excel 97-03, excel 07 e OpenOffice) terão acesso a todas as funcionalidades do ficheiro. Se tiveres alguma dificuldade em abrir e guardar a matriz financeira envia um pedido de esclarecimento para info@rs4e.com 2- Preenchimento da matriz financeira - utiliza os dados registados em 7.1 para efetuares o preenchimento da matriz financeira. Caso tenhas dúvidas no seu preenchimento poderás obter esclarecimentos no Guia de apoio ao preenchimento da matriz financeira ou ainda poderás contactar-nos através do e-mail info@rs4e.com 3- Análise dos valores obtidos na matriz financeira - após o preenchimento da matriz financeira deverás tirar algumas conclusões. Para tal copia e inclui o quadro com os resultados no plano de negócio (conforme abaixo apresentado) e identifica nessa tabela os valores da TIR, do VAL e do PAYBACK.

8.1. Qual o financiamento necessário?


No final do teu plano de negócios, deverás indicar o valor do financiamento necessário para o projeto (valor obtido a partir da matriz financeira).

8.2. Qual a forma de financiamento??

Após estabelecido o valor, deverás escolher a forma de financiamento do teu projeto.? Poderás recorrer a:?
  • Capital próprio (dinheiro dos sócios da empresa)
  • Capital alheio (dinheiro de outras pessoas/instituições)
  • Familiares
  • Amigos
  • Bancos
  • Business Angels
  • Capital de risco
  • Sistemas de incentivo
Nota: Podes recorrer a uma ou mais fontes de financiamento (ex: 40% capital próprio + 30%crédito bancário + 30% business angels), mas deverás justificar as opções tomadas.

Porquê concretizar o projeto?


Para concluir o plano de negócios, deves explicar o motivo pelo qual queres avançar com este projeto, em detrimento de um projeto noutra área de negócio. A motivação que transmitires neste ponto é bastante importante para demonstrares ao potencial investidor (ou, neste caso, ao júri do concurso) que acreditas mesmo neste projeto, bem como acreditas na sua viabilidade e exequibilidade. Bons Negócios!
Scroll Up